Começaram nesta quarta-feira, nos Estados Unidos, os procedimentos preliminares do julgamento dos envolvidos em uma pancadaria em uma loja de vestidos de noiva no Estado de Michigan (nordeste do país). A confusão foi filmada pelo circuito interno de vídeo do estabelecimento.

O dono da loja, Hekmat Putruss, afirmou que tudo começou com a recusa dele de ajustar um vestido de noiva.

A cliente, então, teria ameaçado Putruss. Segundo o comerciante, ela teria dito que chamaria o marido para matá-lo e dar a todos na loja uma lição.

"Eles parecem não saber com as coisas são nos Estados Unidos e se comportam com se estivessem em Falluja (cidade iraquiana) ou nas montanhas do Iraque", afirmou Putruss.

O circuito interno de vídeo capturou o momento em que parentes da cliente entram na loja e derrubam Putruss e o filho, enquanto outro homem dá um tapa na esposa do comerciante.

Os acusados da agressão são Thamir Mikhail, Nashwan Petros e Nameer Kastaw, que disse à imprensa local que os homens estavam apenas se defendendo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.