Ciudad Juárez (México) - Uma briga entre presos numa penitenciária de Ciudad Juárez, localidade do norte do México considerada a mais violenta do País, em virtude da ação dos cartéis de droga, deixou hoje pelo menos 20 mortos e seis feridos, segundo fontes oficiais.

A confusão, que teve início no começo da manhã e já foi controlada, ocorre após vários dias de calma na cidade, o que coincidiu com a chegada de centenas de militares e policiais federais para reforçar a segurança na região, que faz fronteira com El Paso (Estados Unidos).

Reuters
Policiais mexicanos tentam controlar rebelião
Policiais mexicanos tentam controlar rebelião
Dos 20 mortos, todos detentos, 18 perderam a vida dentro do presídio, enquanto dois morreram no hospital para o qual tinham sido levados, onde permanecem os outros seis feridos.

As informações sobre a briga na penitenciária foram dadas em entrevista coletiva por Víctor Valencia de los Santos, representante do governado estadual, e por Óscar Hermosillo, diretor do centro de detenção.

As autoridades fizeram questão de ressaltar que não houve um motim, mas uma briga entre detentos de dois grupos rivais.

No confronto, os detidos utilizaram armas artesanais, aparentemente escopetas improvisadas.

Segundo declarações de um detento a uma rede de TV local, alguns prisioneiros, já feridos e sem condições de se defender, morreram ao serem jogados do segundo andar da penitenciária.

A briga, que durou aproximadamente duas horas, terminou com a intervenção de dezenas de soldados, que desceram de corda de dois helicópteros, e com a chegada do batalhão de choque da Polícia, que usou bombas de gás lacrimogêneo para conter o confronto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.