Bric defende estabilidade de principais moedas

BRASÍLIA (Reuters) - Brasil, Rússia, Índia e China, que compõem o Bric, defenderam nesta quinta-feira a importância de se manter a estabilidade das principais moedas de reserva e se comprometeram a resistir a todas as formas de protecionismo, em um momento em que a economia global busca se recuperar da mais grave crise econômica em décadas. Destacamos a importância de se manter a estabilidade relativa das principais moedas de reserva e sustentabilidade das políticas fiscais a fim de alcançar um crescimento econômico forte e equilibrado no longo prazo, afirma o documento, divulgado após a 2a cúpula dos chefes de Estado dos quatro países em Brasília

Reuters |

O documento também defende reformas nos sistemas de votação do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI) e aponta uma "crescente necessidade" na cooperação para a regulação e supervisão dos mercados financeiros.

Os quatro principais países emergentes do mundo também afirmaram que pretendem avaliar a possibilidade de um acordo para a realização de transações comerciais em moeda local.

(Reportagem de Ray Colitt; Natuza Nery e Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG