Brasileiros vão a aeroporto para tentar deixar Egito

Em meio a protestos na capital do país, Cairo, grupo tenta conseguir voo para voltar ao Brasil

BBC Brasil |

selo

Um grupo de brasileiros que vive no Cairo se dirigiu nesta quarta-feira para o aeroporto da cidade na tentativa de deixar o país, mesmo sem a garantia que conseguirão embarcar. Eles tentam deixar a capital egípcia diante dos protestos contra o regime de Hosni Mubarak, que já duram oito dias.

Depois de presenciar cenas de batalha em frente ao condomínio onde mora, em uma das avenidas principais do centro do Cairo, a gaúcha Andréia Feijó decidiu ir para o aeroporto, na esperança de tentar voltar para o Brasil.

Arquivo pessoal
Grupo que vive no Cairo não sabe se conseguirá embarcar de volta ao Brasil

"A empresa de meu marido providenciou nossa saída por precaução, mas ainda não sei se o voo vai sair", disse Andréia à BBC Brasil. Ela contou que na semana passada viu de perto os confrontos entre a polícia egípcia e manifestantes. Segundo Andréia, ela o marido estavam de férias no Brasil e haviam voltado ao Egito no dia 23 de janeiro, dois dias antes do início dos protestos contra Mubarak.

"De repente, vimos em frente ano nosso condomínio todas aquelas cenas, que me deixaram tensa. Há dois dias, meu marido disse que a empresa decidiu que era hora de deixar o país", contou a porto-alegrense.

O marido de Andréia, o também gaúcho Rodrigo Alves, disse que o casal sairia ainda pela manhã rumo ao aeroporto porque o caminho estava cheio de bloqueios. "Levaremos um tempo até chegar. Estamos levando somente o necessário porque pensamos em voltar assim que a situação acalmar", disse Alves, natural de Caxias do Sul.

Praça da Liberdade

A praça Tahrir (liberdade em árabe), que concentra os protestos contra Mubarak e tem reunido centenas de milhares de manifestantes, atraiu a curiosidade dos brasileiros hospedados em um hotel a poucas quadras do local.

"Vi os protestos de terça-feira e foi impressionante. No início, deu medo, mas agora que são pacíficos é de emocionar ver os egípcios lutando por liberdade", disse Paulo Araújo.

Juntamente com outros sete brasileiros, ele também iria para o aeroporto do Cairo para tentar embarcar em um voo marcado para o início da tarde desta quarta-feira. "Uma brasileira do nosso grupo conseguiu embarcar na terça-feira e isso nos deu mais esperança", disse o brasiliense.

Ana Carolina de Barros Camargo, de Belo Horizonte, disse que não via a hora de deixar o Cairo e voltar ao Brasil. "Eu sei que poderemos chegar ao aeroporto e o voo acabar não saindo. Talvez tenhamos de ficar por lá. Estou ansiosa, mas esperançosa", desabafou.

    Leia tudo sobre: brasileirosegitocairoprotestoshosni mubarak

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG