Brasileiros propõem cinco minutos de silêncio no Twitter pelo Haiti

BRASÍLIA - Cinco minutos de silêncio no Twitter em sinal de luto e solidariedade pelas vítimas do terremoto que destruiu a capital do Haiti, Porto Príncipe, na noite desta terça-feira. Essa é a proposta que começou a circular na rede de microblogs. A ideia é não postar nada no Twitter das 18h às 18h05. O movimento de cinco minutos de silêncio no Twitter já ganhou a adesão diversos jornalistas e de seus seguidores na rede.

Rodrigo Haidar, iG Brasília |

As mensagens de solidariedade e informações sobre o terremoto tomaram conta do Twitter desde a noite desta terça. Diversos políticos usaram a rede para manifestar tristeza, solidariedade e dar informações sobre a tragédia. O número de mensagens lamentando a morte da fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, é enorme.

Diversos políticos escreveram mensagens de pesar. Um dos primeiros a se manifestar foi o deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ), ainda na noite de terça. Em uma das mensagens, Gabeira escreveu: "O governo brasileiro precisa fazer uma reunião de emergência e montar uma sala de situação para tratar do Haiti".

Nesta quarta, o sociólogo Luís Eduardo Soares afirmou que "enquanto nos perdemos em tertúlias doutrinárias e narcisismo das pequenas diferenças, Zilda Arns metia mão na massa para reduzir sofrimento humano".

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) escreveu que apresentou requerimento para que "o Senado preste justas homenagens à Dona Zilda e aos militares". O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que "Zilda Arns tinha coerência, sensibilidade, vontade e realmente acreditava naquilo que fazia. O Brasil carece de pessoas com o caráter dela".

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG