Brasileiro tenta comprar passagem para Madri em estação parisiense

Em meio às incertezas sobre reabertura do espaço aéreo britânico, o administrador de empresas Felipe Gentil Machado, de 30 anos, decidiu embarcar em uma aventura pelo continente europeu em busca de um voo para o Brasil.

BBC Brasil |

A BBC Brasil acompanha os passos da viagem do paulistano que começou em um trem do Eurostar na estação de St Pancras International, em Londres.

Tentando comprar passagem para Madri - Terça-feira, 15h15 em Paris (10h15 na hora de Brasília)

Após uma viagem tranquila de Londres a Paris a bordo do Eurostar, Felipe está na estação de Gare du Nord, em uma fila para tentar comprar passagem de trem para Madri.

"Se não conseguirmos aqui, iremos de táxi para a outra estação que tem trens para Madri, a Gare d'Austerlitz", contou.

Ao chegar a Paris, Felipe se deparou com outros brasileiros na mesma situação. "Encontramos outros brasileiros na saída do trem, também tentando ir para Madri, um casal com uma filha e outro casal. Parece que todos os brasileiro estão tentando chegar a Madri", disse.

A bordo do Eurostar - Terça-feira, 14h50 em Paris (9h50 na hora de Brasília).

O trem rumo a Paris está lotado. Felipe, que viaja acompanhado de seu chefe, não conseguiu espaço para as malas no vagão em que viaja. "Tirando esse detalhe, tudo transcorre normalmente. Estou torcendo agora para conseguir passagem de trem para Madri", contou.

Prestes a embarcar - Terça-feira, 11h20 da manhã (7h20 na hora de Brasília).

Enquanto a Europa tenta aos poucos retomar seu tráfego aéreo, o brasileiro Felipe Gentil Machado se preparava para embarcar no trem do serviço Eurostar, que o levaria a Paris. Assim como ele, dezenas de milhares de passageiros tentam deixar a Grã-Bretanha de trem, congestionando os serviços ferroviários.

"A estação está bem cheia, muita gente por aqui, mas não chega a estar caótica", contou ele 10 minutos antes do horário marcado para seu embarque.

O administrador de empresas conseguiu comprar sua passagem para Paris pela internet na tarde de segunda-feira, pelo valor de 80 libras (cerca de R$ 250). "Alguns horários já estavam esgotados, mas tinham dois ou três horários que ainda dava para comprar", disse ele por telefone antes de correr para não perder seu trem.

O desafio de voltar para casa - Terça-feira, 10h39 da manhã (6h39 na hora de Brasília).

Após passar cinco dias "preso" em Londres, o administrador de empresas Felipe Gentil Machado, de 30 anos, decidiu tentar a sorte e embarcar para o continente em busca de conexões que o levem de volta a São Paulo.

Machado, que deveria ter voltado pelo Brasil em um voo da British Airways na sexta-feira passada, um dia após o fechamento do espaço aéreo britânico, desistiu de esperar pela retomada dos voos.

De certo, por enquanto, ele tem apenas uma passagem de trem para Paris e uma reserva de Madri para Buenos Aires. Um trem do Eurostar o levará para a capital francesa com previsão de chegada às 15h do horário local (10h de Brasília).

"Só não sei como vou chegar a Madri", disse. Entre as opções, estão o aluguel de um carro, o uso de táxis ou, com sorte, uma passagem de trem no sistema ferroviário francês que, por enquanto, não tem passagem disponível.

Se conseguir chegar a Madri a tempo, ele embarca em um voo para a Argentina e, de lá, segue para São Paulo. O paulistano veio para Londres em uma viagem de trabalho.

Mais notícias

Fotos

Vídeos

Relatos

Efeitos na economia

* Com EFE e BBC Brasil

Leia mais sobre crise aérea na Europa

    Leia tudo sobre: vulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG