Brasileiro prepara livro com fotos de 12 anos de andanças pelo Japão

Um fotógrafo brasileiro de 63 anos está percorrendo todo o território japonês para registrar as mais belas paisagens do país. Matsuo Sato, que já gastou pouco mais de 1.

BBC Brasil |

500 rolos de filme em 12 anos de trabalho, prepara agora um livro com as melhores imagens captadas pelo Japão.

Sato conta que a escolha das fotos foi uma das etapas mais complicadas, pois o arquivo dele tem perto de 20 mil fotos de todo o arquipélago japonês.

"Foi mais difícil até do que tirar as fotos", brinca Sato, que já fez exposições em várias cidades japonesas e também no Brasil no ano passado.

Em fase de produção, a obra deve chegar ao mercado ainda neste semestre. Será lançada no Japão, mas o fotógrafo pretende publicá-la no país natal também.

"Meu objetivo é divulgar a história, a cultura e a natureza do Japão ao povo brasileiro", resume o profissional.

Integração
Engenheiro mecânico por profissão, Sato passou a investir na fotografia após chegar ao Japão, onde mora há 17 anos.

Fez cursos e comprou bons equipamentos e, há seis anos, abriu uma empresa de fotografia.

O projeto de rodar o Japão e clicar as mais diversas paisagens surgiu há 12 anos.

"A primeira coisa que me chamou a atenção quando cheguei ao país foi a paisagem deslumbrante, principalmente por causa das estações do ano bem definidas", lembra.

Sato começou então a colecionar fotos de natureza. "Depois, fui me interessando pela história e cultura local, então comecei a fotografar templos, museus e festivais", conta.

Mas os cenários próximos de onde morava não eram suficientes para satisfazer a curiosidade do brasileiro. Foi por isso que ele e a esposa japonesa, Hiroko Nishino, resolveram colocar o pé na estrada.

A bordo de uma van, adaptada com cama, televisor e outros acessórios, eles percorrem todos os cantos do país com o único objetivo de captar cenas do cotidiano e paisagens esplendorosas.

Durante a jornada, algumas fotos ficaram marcadas para Sato. Uma delas é de um pôr-do-sol.

"Demorei dez anos para conseguir a cena que queria, com o Monte Fuji ao fundo", explica ele, que teve de voltar ao mesmo lugar dez vezes em anos consecutivos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG