Resgate encontrou os óculos e a câmera fotográfica de Felipe, e descobriram que ele chegou a tirar uma foto no topo do vulcão

A Defesa Civil que coordena o trabalho de buscas do brasileiro desaparecido na região do Vulcão Villarrica, no Chile, informou que Felipe Santos, de 28 anos, deslizou entre 500 e 600 metros e depois sumiu. Ele pode até ter caído numa fenda

Equipes de resgate encontraram os óculos e a câmera fotográfica de Felipe, e descobriram que ele chegou a tirar uma foto no topo do vulcão.

A família do brasileiro, que ainda está desaparecido, já está no Chile.

O parque foi fechado após o acidente. O mau tempo na região atrapalha as esquipes de buscas. O Vulcão Villarrica fica entre Araucanía e Los Ríos, ao sul da capital Santiago.

O brasileiro participava da excursão com outras três pessoas, inclusive um excursionista mexicano, identificado como Rodolfo Sarovich, que morreu.

De acordo com informações do site do jornal "El Mercurio", os outros dois turistas são o chileno Guillermo Elías, que sofreu graves fraturas e foi levado a um hospital da cidade de Temuco, e o suíço Mark Unger, que sofreu ferimentos leves.

O intendente (governador) da região de Araucanía, Andrés Molina, disse que a polícia vai interditar as excursões turísticas ao vulcão para realizar buscas ao excursionista brasileiro e investigar as causas do acidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.