Brasileiro é morto ao assaltar banco em Lisboa, diz mídia portuguesa

Um brasileiro morreu e outro ficou ferido depois que a polícia portuguesa cercou a agência do Banco do Espírito Santo (BES), no centro de Lisboa, que ambos tentaram assaltar, de acordo com a imprensa portuguesa.

BBC Brasil |

O "Jornal de Notícias" afirma que os assaltantes tinham entre 20 e 30 anos de idade.

"A sub-intendente do Comando Metropolitano, Floribela Carrilho, informou que o outro assaltante ficou gravemente ferido, estando neste momento no Hospital São José", segundo O Público.

A polícia disse em comunicado que recebeu um alerta do assalto por volta das 3h04 da tarde, hora local. Os assaltantes tinham tomado seis reféns, que algemaram com braçadeiras plásticas, afirmou "O Público", citando um comunicado da polícia que teria sido lido no local do incidente.

"Quase de imediato foram libertadas quatro (pessoas) - dois homens e duas mulheres", diz o jornal. "Os outros dois reféns, um homem e uma mulher, ficaram retidos pelos suspeitos que estavam de posse de armas de fogo."

"De acordo com a polícia, cerca das 23h00 os dois homens aproximaram-se das portas a dependência do BES 'ameaçando os reféns com armas de fogo'", afirma "O Público", citando o comunicado policial. "Um deles surgiu agarrado a uma das reféns, a gerente do banco, ficando durante mais de 20 minutos a apontar-lhe uma arma ao pescoço. O outro refém, também agarrado por um dos assaltantes, esteve com uma arma apontada à nuca", diz "O Público".

Os atiradores de elite da PSP (Polícia de Segurança Pública) deram três tiros, matando um dos assaltantes e ferindo o outro. Os reféns sairam ilesos, diz a reportagem do "Jornal de Notícias".

    Leia tudo sobre: imigração

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG