Brasileiro é detido por violação e assassinato de 6 adolescentes

Brasília, 11 abr (EFE).- O desaparecimento de seis adolescentes da idade em uma cidade próxima a Brasília, caso que chegou a ser atribuído a redes de tráfico de órgãos, foi esclarecida finalmente hoje pela Polícia com a captura de um pedófilo que confessou ter violado, assassinado e enterrado os jovens.

EFE |

A confissão que Admar de Jesus, um operário de 40 anos, detido neste sábado em Luziânia, diante das autoridades foi confirmada hoje, quando o pedófilo guiou a Polícia até uma área na qual havia enterrado os seis corpos.

O responsável pela investigação do caso, Wesley Almeida, explicou que os restos encontrados serão submetidos a exames para comprovar se identificação bate com os adolescentes desaparecidos em Luziânia, uma localidade situada a 66 quilômetros da capital federal.

Do ponto de vista policial, "a investigação terminou", pois "temos uma confissão e os corpos".

O desaparecimento dos seis adolescentes, com idades entre 13 e 16 anos e moradores do mesmo bairro, ocorreu durante as primeiras duas semanas de janeiro, comoveu Luziânia e chegou a ser discutida no Congresso, quando foi cogitada a possibilidade de os garotos terem sido alvos de redes de tráficos de órgãos.

A Polícia explicou que chegou até o suposto assassino porque uma das vias de investigação era a suspeita de que um pedófilo fosse o responsável.

Após revisar os antecedentes dos habitantes da cidade que passaram pela prisão, chegou-se até Admar de Jesus, que passou a ser observado.

A chave para a detenção foi conseguida por meio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, a partir das quais ficou provado que o operário tinha presenteado uma irmã com o telefone celular que pertenceu a um dos desaparecidos. EFE ed/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG