Brasileiro é condenado nos EUA por lavagem de dinheiro

O brasileiro Rodrigo Molina foi condenado nesta quarta-feira pela Justiça dos Estados Unidos por participar de um esquema internacional para lavar 13,5 milhões de dólares procedentes do Brasil, informou nesta quinta-feira o departamento de Justiça.

AFP |

Rodrigo Molina, de 32 anos e residente em Miami, Flórida, foi considerado culpado pelo juri e pode pegar até 50 anos de prisão.

Molina foi preso em Miami com um sócio, Marcos Neto Macchione, também brasileiro, em uma operação contra lavagem de dinheiro que deteve outras 18 pessoas, no Brasil, incluindo o suposto cabeça do esquema, Doron Mukamal.

Molina e Macchione eram os responsáveis pela lavagem do dinheiro obtido em um golpe no qual membros da quadrilha se faziam passar por corretores americanos que se dispunham a comprar ações de pouco valor por um preço superior.

Por intermédio de identidades roubadas de corretores reais dos Estados Unidos, o grupo convencia as vítimas a entregar dinheiro antes da venda das ações sob a alegação de que o valor serviria para pagar impostos.

Uma vez entregue o dinheiro, os "corretores" fictícios desapareciam.

Macchione já foi condenado a 70 meses de prisão e a dois anos e meio de liberdade condicional.

du/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG