Miami, 20 ago (EFE).- O brasileiro Francisco S.

Oliveira, acusado de tentar assassinar o compositor colombiano Estéfano, recusou hoje a oferta da Promotoria de uma condenação de 20 anos de prisão com a possibilidade de ser liberto após completar metade da pena.

A Promotoria condicionou esta oferta a que Oliveira reconhecesse sua culpa na tentativa de assassinar Estéfano com arma de fogo no dia 26 de maio de 2007. Supostamente o brasileiro ia fornecer maconha ao artista.

"Não vou a aceitar nenhuma oferta da Promotoria", declarou Oliveira ao juiz responsável pelo caso, Orlando Prescott.

O julgamento contra Oliveira começou hoje com o processo de seleção do júri, para o qual serão entrevistados 40 candidatos, para finalmente escolher sete, seis dos quais são titulares e um suplente.

Antes do início da seleção do júri, Oliveira se declarou inocente das acusações apresentadas e rejeitou a proposta da Promotoria.

O que Oliveira aceitou foi o auxílio de um intérprete, embora este fale espanhol e não português. EFE ef/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.