Brasileira que se fez passar por membro da ETA é condenada na Espanha

Uma brasileira e dois espanhóis foram condenados à prisão nesta quinta-feira na Espanha por terem agredido e roubado um homem fazendo-se passar por membros da organização separatista basca ETA, informa a imprensa espanhola.

AFP |

"Sou da ETA e sabe que a ETA mata", havia dito um dos três encapuzados à vítima que foi agredida e amarrada na própria casa, perto de Pontevedra (Galícia, noroeste), de onde foram levados 280 euros.

A vítima havia tido uma relação sentimental com a brasileira, agora condenada a dois anos de prisão.

Dois anos depois da agressão, ocorrida em março de 2006, a vítima continua sofrendo crise de ansiedade e faz tratamento psiquiátrico.

A ETA, incluída na lista das organizações terroristas da União Européia (UE), é considerada responsável por 822 mortes em 40 anos de atentados pela independência do País Basco.

A organização separatista armada financia principalmente suas atividades através da extorsão, com a cobrança do denominado "imposto revolucionário" exigido a empresários do País Basco e Navarra (norte).

pal/gr/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG