Mulher de 32 anos estava desaparecida desde 25 de setembro e, segundo autoridades, morreu por causa de uma overdose de insulina

Uma brasileira grávida que estava desaparecida há cerca de dez dias foi encontrada morta na quarta-feira dentro de um carro em Nova York, nos Estados Unidos. Segundo autoridades americanas, Gizela Andrade, 32 anos, era diabética e morreu por causa de uma overdose de insulina.

O corpo da brasileira foi encontrado dentro de um Toyota Veneza que estava estacionado há dias em rua próxima a uma delegacia do Bronx, bairro de Nova York. Segundo a polícia, os vidros escuros dificultavam a visão do interior do carro.

Um policial de Mount Vernon, onde ela morava, descobriu ao corpo ao visitar a delegacia do Bronx por motivos não-relacionados ao caso. Ao estacionar, ele reconheceu a placa do veículo que Gizela estava dirigindo quando foi vista pela última vez.

A brasileira, grávida de quatro meses, estava desaparecida desde 25 de setembro, quando ligou para a irmã e disse que ia "dar uma volta" para se acalmar após uma briga com o namorado.

O chefe da polícia de Mount Vernon, Carl Bell, afirmou que não há indícios de crime e que, neste momento, o namorado não é suspeito. As autoridades fazem testes para determinar a data exata da morte de Gizela.

Segundo o jornal "The New York Daily News", a brasileira vive nos Estados Unidos há seis anos e trabalhava como babá.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.