Brasileira é encontrada morta na Suíça

Fátima Lorca Schori, que trabalhava como cabeleireira no interior de São Paulo, teria sido assassinada a facadas em Bienne

AE |

Uma brasileira de Bauru, no interior de São Paulo, foi encontrada esquartejada em Bienne, na Suíça. A polícia da cidade no oeste do país já abriu as investigações para determinar a causa da morte, mas segundo o Itamaraty, nem o governo teve acesso por enquanto aos detalhes da investigação e a polícia diz que ainda é um mistério o motivo do crime. Fátima Lorca Schori teria sido assassinada a facadas.

A brasileira era cabeleireira em Bauru. Porém, jornais suíços da região de Bienne afirmam que Fátima trabalhava como garota de programa na cidade europeia. A polícia de Bienne se recusa a comentar qual era a atividade da vítima.

O assassinato abalou a pequena cidade, principalmente as garotas de programa. "Estamos com medo. Todas as mulheres do bairro estão com medo", disse uma tcheca, que era vizinha de Fátima. Em entrevista ao jornal Bieler Tagblatt, ela contou que todas suas companheiras estão "chocadas".

A polícia já se sabe que vizinhos escutaram gritos durante a noite de segunda-feira. O corpo da brasileira teria sido encontrado no dia seguinte no salão de massagens onde trabalhava. Com 45 anos, ela estava há seis vivendo na Suíça com seu marido, um suíço. A seu pedido, o corpo da brasileira está sendo mantido no país europeu.

O Itamaraty informou que acompanha o assunto, mas deixou claro que a polícia tem dificultado o acesso à informação. "Apenas nos disseram que uma investigação foi aberta e que não se pode dar informações, exatamente para não prejudicar o processo", afirmou uma funcionária da Embaixada do Brasil em Zurique.

    Leia tudo sobre: suíçabrasileira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG