Brasileira e costarriquenhos ganham prêmio de jornalismo investigativo

Lima, 16 ago (EFE).- Uma brasileira e dois jornalistas costarriquenhos ganharam o primeiro prêmio de melhor trabalho de jornalismo investigativo latino-americano publicado nos últimos 12 meses, outorgado neste domingo em Lima.

EFE |

Os prêmios, criados há sete anos pelo Instituto de Imprensa e Sociedade (IPYS) peruano e Transparência Internacional, reconhecem os melhores trabalhos de investigação centrados em casos de corrupção em algum país do continente.

O primeiro prêmio, de US$ 25 mil, foi dividido pelos costarriquenhos Giannina Segnini e Ernesto Rivera, do jornal "La Nación", por um artigo intitulado "As contas ilícitas da Igreja Católica", e a brasileira Daniela Arbex, do jornal "Tribuna de Minas", pelo caso de um contrato que favoreceu ilegalmente uma construtora vinculada a um dirigente local.

Além dos prêmios em dinheiro, houve dez menções honrosas a artigos publicados na Argentina, Brasil (dois em cada caso), Chile, México, Nicarágua, Paraguai, Peru e Venezuela. EFE fjo/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG