Brasileira detida em Israel chega à Turquia

Cineasta Iara Lee estava em um dos três aviões que chegaram a Istambul na madrugada desta quinta-feira

iG São Paulo |

A cineasta Iara Lee, única brasileira entre os ativistas detidos por Israel, desembarcou na madrugada desta quinta-feira em Istambul, capital da Turquia. Os três aviões da companhia Turkish Airlines, fretados pelo governo turco, partiram de Tel Aviv na noite de ontem com mais de 500 integrantes da "Frota da Liberdade".

O comboio trouxe também os corpos das nove pessoas mortas durante o ataque na última segunda-feira, 31, ao barco que tentou furar o bloqueio naval na Faixa de Gaza. As identidades dos nove ativistas não foram divulgadas.

De acordo como vice-premier turco, Bülent Arinç,  os militantes serão submetidos a "exames" no Instituto Médico Legal de Istambul para verificar suspeitas de "intoxicação" por produtos utilizados pelos israelenses. Estes exames vão ser utilizados pela Turquia "na busca de seus direitos derivados do direito internacional".

O governo turco exige que o Estado hebreu seja punido pela agressão em águas internacionais, na ação qualificada de "ato pirata" e "bárbaro" por Ancara. Mais cedo, outros três aviões levaram de Israel para Ancara 18 turcos e um irlandês feridos no ataque israelense à frota internacional. Apenas um turco, ferido gravemente, permanece em um hospital de Tel Aviv, revelou o chefe da diplomacia turca, Ahmet Davutoglu.

Ao menos mil pessoas foram ao aeroporto de Istambul para receber os militantes, em meio a bandeiras da Turquia e da Palestina. Outro ato para homenagear os "heróis" da frota para Gaza reuniu esta noite mais de 10 mil pessoas em uma praça de Istambul, onde foram queimados retratos dos presidentes israelense e americano, Shimon Peres e Barack Obama.

Em Atenas, um C-130 da Força Aérea Grega pousou na madrugada de quinta-feira com 35 membros da frota internacional. O grupo é integrado por 31 gregos, três franceses e um americano. Os quatro estrangeiros ficarão em hotéis da capital grega antes de retornar a seus países.

Outro grupo da frota internacional, com 31 membros da delegação argelina, chegou ao aeroporto de Argel por volta das 00h30 local, procedente de Amã. Os militantes, recebidos por familiares, foram transportados por um avião da Air Algérie especialmente fretado para trazer o grupo da Jordânia, após a expulsão de Israel. Os argelinos revelaram que sofreram "humilhações" e "tratamento desumano" por parte dos israelenses.

Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: iGturquiaisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG