Brasil suspende isenção de vistos para hondurenhos

BRASÍLIA - O governo brasileiro anunciou nesta quinta-feira que, a partir do dia 5 de setembro, irá suspender temporariamente a permissão da entrada de hondurenhos no País, sem o pedido do visto, quebrando com isso a vigência do Acordo para a Isenção de Vistos em Passaportes Diplomáticos, Oficiais ou de Serviço e do Acordo Sobre Isenção Parcial de Vistos em Passaportes Comuns, assinados pelos governos do Brasil e de Honduras em 12 de agosto de 2004.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

A medida é mais uma manifestação de repúdio à situação em que o país latino-americano se encontra desde o golpe de Estado, em 28 de junho de 2009, que resultou na deposição do presidente eleito José Manuel Zelaya.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a ação tem como base as resoluções da Organização dos Estados Americanos (OEA) e da Organização das Nações Unidas (ONU),  "no sentido de não reconhecer o governo 'de facto' instalado".

A decisão brasileira não vai afetar a situação dos portadores de passaportes hondurenhos que já se estejam no Brasil em situação regular.

O documento com a decisão do governo brasileiro foi entregue em 1º de setembro à chanceler de Honduras, Patricia Rodas. Segundo informação oficial, ela teria agradecido ao governo brasileiro por mais uma demonstração de apoio à busca da restauração da ordem democrática em Honduras.

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: honduras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG