Brasil só se envolverá em conflito colombiano se Uribe solicitar

Brasília, 16 jul (EFE).- O Governo brasileiro segue disposto a participar de alguma forma de mediação no conflito colombiano, mas só caso o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, solicite, disseram hoje fontes oficiais.

EFE |

"O presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) está disponível para o caso em que o Governo colombiano considere apropriado conformar um grupo de países que facilite negociações para a libertação dos reféns em poder das Farc", disse o porta-voz do chefe de Estado brasileiro, Marcelo Baumbach.

Lula viajará para Bogotá na próxima sexta-feira após um encontro com os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e da Venezuela, Hugo Chávez, na cidade boliviana de Riberalta.

Baumbach disse em coletiva de imprensa que na agenda que Lula deve discutir no sábado com Uribe não está o caso dos reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas "o presidente (brasileiro) está disposto a falar sobre o assunto, caso seja proposto".

Lula se reunirá com Uribe em Bogotá e no domingo acompanhará a comemoração do dia da independência da Colômbia na cidade de Leticia, onde se espera a presença do presidente do Peru, Alán García.

Segundo Baumbach, além de seu encontro com Uribe, no qual serão discutidos assuntos de interesse bilateral e regional, Lula deve participar no sábado de um seminário entre empresários de ambos os países que será realizado em Bogotá. EFE ed/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG