Brasil será destaque em festival mundial de artes negras

Salvador, 25 mai (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu colega do Senegal, Abdoulaye Wade, lançaram hoje em Salvador o 3º Festival Mundial de Artes Negras, que será realizado no final do ano em Dacar, capital do país africano, e terá o Brasil como convidado especial.

EFE |

Lula considerou o encontro como "o lançamento de um novo capítulo" na relação entre Brasil e África e anunciou que articulará a participação de outros países latino-americanos no evento cultural, que será realizado entre os dias 1º e 14 de dezembro deste ano.

Em um emotivo discurso no qual ressaltou a influência africana em terras brasileiras, o presidente lembrou que hoje se celebra o dia da África no Brasil.

Lula destacou o fato de o lançamento do festival ter sido lançado em Salvador, a primeira capital do país e a "mais negra do Brasil", segundo ele.

Para o presidente, este "novo capítulo" nas relações entre Brasil e África tem como principal protagonista "o que mais nos une, que é nossa cultura e a arte", já que "os laços culturais que nos unem são mais profundos que os oceanos que nos separam", comentou.

Lula ainda disse que a "África não aparece apenas na cor da pele dos brasileiros, mas também nas almas, nos usos e nos costumes de cada um de nós".

Lula e Wade lançaram o festival durante uma apresentação artística no teatro Castro Alves, em Salvador, após uma reunião bilateral de uma hora na qual foi assinado um acordo pelo qual o Brasil se compromete a dar apoio tecnológico para o desenvolvimento da cultura do arroz no Senegal. EFE cm-mp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG