Brasil quer convocar ministros sul-americanos para debater gripe suína

Rio de Janeiro, 1 mai (EFE).- O Brasil convocará os ministros de Saúde da América do Sul para uma reunião cujo objetivo será pactuar medidas conjuntas para enfrentar o avanço da gripe suína.

EFE |

A possível reunião ministerial acontecerá na próxima semana em Brasília e foi anunciada hoje pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que acredita que a chegada da doença à região é inevitável.

"Estudamos a possibilidade de propor aos ministros de Saúde da América do Sul um encontro em Brasília, se possível na próxima semana, para discutir a gripe na perspectiva do continente e pensar em ações conjuntas", disse Temporão no Rio de Janeiro.

"De nada me serve ter uma estrutura de vigilância muito boa aqui se meu vizinho não tem, e vice-versa", acrescentou.

Segundo o último boletim emitido hoje pelo Governo, o número de casos suspeitos de gripe suína no Brasil aumentou para sete, enquanto as pessoas hospitalizadas "sob observação" caíram para 41.

Apesar de advertir de que não há motivos para que a população entre em pânico, o ministro disse que, como a doença já se expandiu por vários países, é inevitável que o vírus comece a circular no Brasil.

Temporão disse também que a Organização Mundial da Saúde (OMS) demorou para advertir do risco de pandemia, o que impediu o país de adotar medidas preventivas antes.

"A OMS demorou a avisar ao mundo do que estava ocorrendo. Apenas na madrugada de sábado (25 de maio), a OMS fez um primeiro alerta.

Todos os países do mundo foram surpreendidos", disse.

Ele descartou, por enquanto, a possibilidade de que o Brasil restrinja o tráfego aéreo procedente do México, o país mais afetado pela doença e onde começou a epidemia.

"Estamos seguindo rigorosamente as recomendações da OMS, que ainda não fez restrições nesse sentido", afirmou. EFE cm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG