uma chance para negociações com o Irã - Mundo - iG" /

Brasil pede uma chance para negociações com o Irã

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, Celso Amorim, considerou nesta segunda-feira em Paris que, se for dada uma oportunidade às discussões com o Irã, há uma chance de se encontrar uma solução pacífica.

AFP |

"Conversamos com alguns países, sobretudo com o próprio Irã e com autoridades do Grupo dos Seis, e nos parece que, se for dada uma chance para negociações (...) sérias, há uma possibilidade de encontrarmos uma solução pacífica para essa situação", disse Amorim em em Paris, onde chegou proveniente de Davos (Suíça).

Amorim negou que o Brasil esteja desempenhando um papel mediador, embora tenha dito que o país "mantém boas relações com o Irã e também com os países ocidentais, Estados Unidos, França".

"Por mais que possamos fazer algo para facilitar o diálogo (...), em última instância vai depender de as duas partes quererem dialogar", declarou o chanceler brasileiro depois de considerar que a Turquia estaria em boa condição para mediar o impasse.

"É uma opinião minha. A Turquia é um país que mantém boas relações com o Irã e, ao mesmo tempo, é membro da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte)."

Amorim, que na terça-feira pronunciará um discurso no fórum internacional "Global Zero", que defende a eliminação de todas as armas nucleares, ressaltou que no caso iraniano é preciso buscar "uma solução que não signifique sofrimento para o povo iraniano".

Lembrou que, como embaixador do Brasil na ONU e depois ministro das Relações Exteriores durante a guerra do Iraque, 2003, acompanhou de perto a crise com o Iraque. "Vi essa escalada na qual as coisas vão adquirindo um caráter inevitável, em que ninguém sai ganhando."

"Não estou comparando o Irã ao Iraque em aspecto algum", mas "é muito importante buscar soluções pacíficas", afirmou o ministro brasileiro.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: brasilirã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG