El País - Mundo - iG" /

Brasil marca o passo da América do Sul, diz El País

O Brasil, em parte graças a política externa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deu um giro de 180 graus e se recolocou no tabuleiro sul-americano como um país sem o qual não se toma nenhuma decisão importante, diz uma reportagem publicada na edição desta quinta-feira do jornal espanhol El País.

BBC Brasil |

De acordo com o diário espanhol, isso se deve, entre outras coisas, "ao talento mediador do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no plano regional e aos excelentes indicadores internos do país".

O jornal destaca que o Brasil consolidou sua liderança econômica e política na região na Cúpula de Manaus, encerrada na noite de quarta-feira.

Segundo o El País, durante o encontro, Lula impulsionou a criação de um ambicioso corredor fluvial e terrestre interoaceânico que "supõe um projeto de integração territorial faraônico na América do Sul", além de respaldar o projeto do Banco do Sul.

"Lula definiu o tom da cúpula que reuniu a esquerda mais radical da região, encarnada pelo venezuelano Hugo Chávez, o boliviano Evo Morales e o equatoriano Rafael Correa", diz o texto.

Líder

Para o jornal, a Cúpula da Unasul, realizada em maio em Santiago, teria sido o "batismo de sangue" de Lula como líder imprescindível na resolução dos conflitos regionais.

"Com discrição, Lula se move como um peixe dentro d'água no plano internacional, sem excentricidades nem estridências, ainda que sempre deixando claro o peso que o Brasil tem na escala planetária", afirma a reportagem.

O jornal destaca ainda dados do Censo de 2007 que destacam a popularidade do presidente - "o líder mais apreciado desde o regresso da democracia".

De acordo com o diário espanhol, a "lua-de-mel" que o presidente vive com os brasileiros se deve em grande parte aos bons resultados que atingiram os indicadores econômicos do Brasil, à queda no desemprego e à redução da desigualdade social através da implantação de programas sociais como o Bolsa Família.

No entanto, o jornal destaca que a "euforia" que o Brasil vive atualmente não é resultado apenas de uma boa gestão política, mas das descobertas das reservas de petróleo no litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Segundo o El País, essas descobertas colocaram o Brasil na primeira linha dos grandes produtores de petróleo bruto.

Apesar das boas notícias, diz o jornal, o país não quer concentrar toda sua política energética no petróleo e também lidera o grupo de países produtores de biocombustíveis.

Leia mais sobre política externa

    Leia tudo sobre: brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG