Brasil inicia Jogos Olímpicos sem medalha, mas com boas perspectivas

Redação central, 9 ago (EFE).- O Brasil não conseguiu conquistar sua primeira medalha nas competições iniciais dos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, mas deu inúmeras provas de que irá lutar pelas primeiras posições em inúmeras provas.

EFE |

O primeiro sinal de que o Brasil lutará pelo ouro veio com a seleção feminina de vôlei, que venceu a Argélia por 3 sets a 0 com parciais de 25-11, 25-11 e 25-10.

O Brasil volta à quadra na próxima segunda para enfrentar a Rússia, às 3h30 de Brasília.

Também no vôlei, mas na praia, Larissa e Ana Paula deixaram para trás a falta de entrosamento e se superaram para conseguirem derrotar as brasileiras naturalizadas georgianas Cris e Andrezza por 2 sets a 1 de virada com parciais de 23-25, 21-17 e 15-5.

Já entre os homens Ricardo e Emanuel estrearam com vitória de 2 sets a 0 sobre os angolanos Fernandes e Moraes, com parciais de 21 a 8 e 21 a 13.

O próximo confronto de Ricardo e Emanuel no grupo C será diante dos australianos Schacht e e Slack. A partida será na quarta às 10h de Brasília.

Quem também deu inúmeras alegrias brasileira foram as meninas do futebol, que derrotaram a Coréia do Norte por 2 a 1, em Shenyang, e ficaram muito perto da classificação para a fase final do torneio.

Daniela Alves abriu o placar aos 13 minutos do primeiro tempo, aproveitando uma falha da defesa, enquanto Marta, aos 22, fez o segundo em chute cruzado após passe de Cristiane.

Nos acréscimos da partida, Ri Kum Suk descontou após bobeira da defesa.

Com a vitória, a seleção chega aos quatro pontos e lidera o grupo F ao lado da Alemanha, com quem o Brasil empatou em sua estréia na competição por 0 a 0.

Na terça, às 6h de Brasília, a seleção brasileira enfrenta a quase eliminada Nigéria em Pequim.

Na ginástica Diego Hypólito confirmou o favoritismo e terminou em primeiro lugar na classificatória da prova do solo. O brasileiro conseguiu uma nota de 15.950 e ficou bem na briga pelas medalhas.

Já na natação Thiago Pereira terminou em terceiro lugar uma das eliminatórias dos 400 metros medley com o tempo de 4min11s74.

Com este desempenho ele garantiu a última vaga para a final da prova, disputada no Cubo Aquático.

Quem também avançou na natação foi Gabriella Silva, que acabou em segundo lugar numa das eliminatórias dos 100 metros borboleta com o tempo de 58s.

Em outra bateria, Daynara de Paula acabou em último com o tempo de 59s45 e deu adeus à competição.

No boxe, o destaque foi Washington Luís, que derrotou o haitiano Azea Augustama em sua estréia na categoria meio-pesado (até 61 kg).

Na nota atribuída pelos cinco jurados do confronto, o brasileiro fechou o duelo por 6 a 2, no Ginásio dos Trabalhadores da capital chinesa.

Outro destaque foi a brasileira Fabiana Beltrame, que conseguiu assegurar vaga nas quartas-de-final da prova do skiff simples do remo.

Fabiana ficou em quarto na sua eliminatória, vencida pela neozelandesa Emma Twigg. Como a brasileira obteve um dos melhores tempos entre as quartas colocadas conseguiu se classificar para a próxima fase Já Anderson Nocetti ficou em segundo lugar na eliminatória do skiff simples e avançou para a próxima fase.

No hipismo, os cavaleiros brasileiros Marcelo Tosi e Jeferson Sgnaolin iniciaram sua participação no Concurso Completo de Equitação (CCE) no Centro Olímpico de Hipismo de Hong Kong.

Sgnaolin, montando Escudeiro do Rincão, e Tosi, com Super Rocky, obtiveram 55,90 e 64,80 pontos de penalização, respectivamente.

Entre os destaques negativos o primeiro ficou por conta da seleção feminina de basquete, que perdeu para a Coréia do Sul pelo placar de 68 a 62 pelo grupo A da competição.

Outro resultado negativo foi obtido no handebol feminino, no qual o Brasil perdeu para a Alemanha por 24 a 22 na estréia do grupo B.

Entretanto, a equipe deixou uma boa impressão.

As brasileiras voltam à quadra no domingo, às 23h45 de Brasília, para pegar a Hungria.

Na natação a maior decepção ficou por conta de Joanna Maranhão, que apesar de ter ficado em primeiro lugar na sua bateria dos 400m medley dos Jogos Olímpicos de Pequim com o tempo de 4min40s18 não conseguiu avançar na competição.

Também na natação, a equipe brasileira do revezamento 4x100 livre feminino, formada por Tatiana Lemos, Flavia Delaroli, Michelle Lenhardt e Monique Ferreira, terminou na oitava na sua bateria e ficou sem a possibilidade de brigar por medalhas.

Com um tempo de 3min42s85, elas terminaram sua bateria na oitava posição e, no geral, ficaram com o 13º lugar. O único consolo foi terem batido o recorde sul-americano da prova.

Já Eduardo Couto não foi bem nas duas regatas de hoje da classe finn, cujas provas de vela são disputadas na cidade de Qingdao. Na primeira ele ficou em sétimo lugar e na segunda foi o 16º.

Desta forma, o brasileiro aparece em décimo no geral, com 22 pontos. A liderança é do polonês Rafal Szukiel, com cinco.

Além disso, Luiz Gustavo Trainini deixou a desejar nas eliminatórias do tiro com arco.

Único representante do Brasil na prova, Luiz Gustavo ficou apenas na 61ª posição, com 610 pontos, e está fora da luta por medalhas.

No judô, Sarah Menezes acabou eliminada na categoria ligeiro (até 48 kg) após perder na estréia por ippon para a húngara Eva Csernoviczki.

Como a húngara perdeu logo em seguida para a romena Alina Dumitru ela perdeu a chance de continuar sonhando com algo em Pequim.

Entre os homens, Denílson Lourenço perdeu para o tcheco Pavel Petrikov na segunda rodada das eliminatórias do judô na categoria ligeiro (até 60kg).

Lourenço venceu na estréia o ucraniano Maksym Korotun, campeão mundial da categoria, mas foi derrotado por 11 pontos a 0 por Petrikov, que perdeu posteriormente e acabou com as chances de medalha do brasileiro.

Já no ciclismo de estrada, Murilo Fischer terminou na 20ª colocação após completar o percurso de 245 km pelas ruas de Pequim em 6h26min17s.

O ouro na prova ficou com o espanhol Samuel Sanchez, com 6h23min49s. A prata foi para o italiano Davide Rebellin, e o suíço Fabian Cancellara conquistou o bronze.

O outro representante do Brasil na prova, Luciano Pagliarini Mendonça, ficou na 90ª posição. EFE dp/fal/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG