Brasil informa à Opas de morte de sul-africano por vírus desconhecido no RJ

Rio de Janeiro, 3 dez (EFE).- O Brasil já notificou a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) sobre morte de um empresário sul-africano devido a um vírus desconhecido ocorrida na terça-feira no Rio de Janeiro, confirmou hoje o Ministério da Saúde.

EFE |

William Charles, de 53 anos e que tinha chegado 15 dias antes à cidade em visita de negócios, morreu na terça-feira em uma clínica do Rio de Janeiro em conseqüência de uma febre hemorrágica provocada por um vírus ainda não identificado.

As autoridades brasileiras suspeitam que o empresário pode ter contraído um vírus conhecido como arenavírus (Arenaviridae) quando esteve internado em um hospital da África do Sul, antes de chegar ao Brasil.

Há um mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou sobre a identificação de um vírus da família Arenaviridae como o responsável por uma epidemia que já tinha deixado mortos na África do Sul e na Zâmbia.

O prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, advertiu hoje em seu site pessoal que, como medida preventiva, as autoridades sanitárias terão que entrar em contato com todas as pessoas que estiveram com o empresário no avião, no hotel, na empresa onde deu uma palestra e no hospital no qual morreu.

Em comunicado divulgado na terça-feira, o Ministério da Saúde informou que técnicos da instituição recolheram amostras de sangue do estrangeiro para testes de laboratório que serão realizados pela Fiocruz.

Os exames preliminares já descartaram a possibilidade de que seja o vírus Ebola, dengue hemorrágica ou malária.

Segundo o Ministério da Saúde, até agora, não há relatos de sintomas semelhantes entre os médicos e as enfermeiras que atenderam o empresário no Rio de Janeiro.

O ministério informou também que cerca de 50 pessoas que tiveram contato com o sul-africano e que já foram identificadas serão examinadas, e que seu estado de saúde será vigiado por algum tempo.

O arenavírus, transmitido pela urina ou pelas excreções de ratos contaminados, provoca febre alta, calafrios, cansaço e avermelhamento do corpo, além de poder causar hemorragias.

As pessoas infectadas também podem transmitir o vírus a partir da urina, suor, saliva e sangue. EFE cm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG