Brasil fornecerá logística para libertação de reféns na Colômbia

O governo do Brasil apoiará a logística na anunciada operação de libertação de seis reféns em poder da guerrilha das Farc, informa a imprensa de Bogotá.

AFP |

"O governo do Brasil serviria de suporte em aspectos como a habilitação das aeronaves necessárias para resgatar o ex-governador Alan Jara, o ex-deputado do Valle Sigifredo López, assim como três policiais e um soldado que seriam liberados", afirma o jornal El Tiempo.

A senadora Piedad Córdoba, a quem a guerrilha anunciou que entregará os reféns, afirmou à AFP que não podia confirmar nem desmentir a notícia.

O site do El Tiempo destaca que agora a discussão é saber se é conveniente usar equipamentos da Força Aérea do Brasil ou se é melhor contratar aeronaves civis.

Na quarta-feira, a senadora Piedad Córdoba afirmou que o país sul-americano que ajudará na logística das libertações já estava definido. Ela descartou Equador e Venezuela.

No dia 21 de dezembro, as Farc anunciaram a libertação unilateral dos políticos Alan Jara e Sigifredo López, de três policiais e um militar que integram o grupo de 28 sequestrados que a guerrilha pretende trocar por 500 militantes presos.

No início de janeiro, os rebeldes exigiram a presença de um avalista internacional na comitiva que receberia os reféns.

O presidente Alvaro Uribe chegou a pedir ao Vaticano que nomeasse um delegado, mas Córdoba lembrou que as Farc já vetaram no passado a participação da Igreja Católica nas negociações de paz.

sab/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG