Brasil firma acordo com Argentina para combate à corrupção

Buenos Aires, 21 out (EFE).- O ministro da Justiça argentino, Aníbal Fernández, e o secretário nacional de Justiça brasileiro, Romeu Tuma Junior, assinaram hoje em Buenos Aires um acordo de cooperação para a luta contra a corrupção e a lavagem de dinheiro.

EFE |

Segundo fontes oficiais, o convênio contempla a possibilidade de intercambiar agentes de ambos os países para capacitação, treinamento e troca de experiências neste campo.

Romeu Tuma Junior, em Buenos Aires, explicou à imprensa que tanto Argentina como o Brasil buscam "cortar o fluxo financeiro das organizações criminosas, já que não é suficiente apenas deter o indivíduo e processá-lo", mas "sim cortar a possibilidade do uso de dinheiro em uma atividade ilícita".

Ao final da reunião com Fernández, o secretário brasileiro disse que combater "o fluxo financeiro" é "um aspecto positivo no combate efetivo do tráfico" de pessoas, que afeta ambos os países.

Durante o encontro, Tuma também convidou Fernández a participar, em novembro, da sessão plenária da "Estratégia nacional de combate à corrupção e lavagem de dinheiro", da qual participam 50 entidades brasileiras.

O Brasil preside atualmente o Grupo de Ação Financeira sobre Lavagem de Dinheiro (Gafi), que promove normas contra a lavagem de capitais e o financiamento do terrorismo.

Já a Argentina presidirá, no próximo ano, o Gafisud, uma organização intergovernamental criada de forma similar ao Gafi no âmbito geográfico da América do Sul.

O Gafisud foi criado em 8 de dezembro de 2000 em Cartagena de Indias, por representantes de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. EFE ms/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG