Madri, 21 jul (EFE).- A equipe brasileira ficou na 16ª posição na Olimpíada Internacional de Matemática, realizada em Madri e que contava com a participação de mais de 550 jovens de 97 países, informaram hoje os organizadores do evento.

O time do Brasil, formado por Renan Henrique Finder, Henrique Pondé de Oliveira Pinto, Rafael Tupynambá Dutra, Davi Lopes Alves de Medeiros, Régis Prado Barbosa e Marcelo Matheus Gauy, terminou a competição com 217 pontos e com cinco medalhas de prata e uma de bronze.

A China, com cinco medalhas de ouro e uma de prata, foi a vencedora desta edição da Olimpíada Internacional de Matemática.

A melhor pontuação coletiva, 217 pontos, foi alcançada pelos seis membros do time chinês, que conseguiu seu oitavo triunfo das últimas dez edições da competição.

A China ficou na frente da Rússia - com 199 pontos e seis medalhas de ouro - e dos Estados Unidos - com 190 pontos, quatro medalhas de ouro e duas de prata.

O participante latino-americano melhor classificado foi o peruano Fernando Manrique Montañez, que somou 35 pontos e ganhou uma medalha de ouro.

A Olimpíada Internacional de Matemática começou no dia 16 na Universidade Politécnica de Madri, e 535 estudantes chegaram à fase final, que aconteceu neste final de semana.

Dos estudantes que chegaram à etapa final, apenas três, um americano e dois chineses, obtiveram resultados perfeitos (42 pontos), ou seja, resolveram os seis problemas propostos (sete pontos cada um).

No total, foram distribuídas 47 medalhas de ouro, 100 de prata e 120 de bronze, além de 103 menções honrosas entre os 535 participantes.

Para se prepararem para a Olimpíada Internacional de Matemática alguns estudantes chegaram a estudar por até três anos, como no caso dos chineses. EFE lca/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.