Brasil estenderá a Paraguai e Uruguai projeto Escolas Bilíngües de Fronteira

RIO DE JANEIRO - O Brasil estenderá no próximo ano ao Paraguai e Uruguai o projeto Escolas Bilíngües de Fronteira, que já tem com a Argentina, o qual permite a troca de professores para promover a integração cultural e lingüística dos alunos, informou hoje a Agência Brasil.

EFE |

O projeto, que começou em 2004, é, por enquanto, um acordo bilateral entre os ministérios de Educação do Brasil e da Argentina, mas o Governo federal quer assinar acordos semelhantes com os outros dois membros plenos do Mercosul.

A iniciativa permite que escolas públicas de cidades fronteiriças troquem professores para que um brasileiro possa ensinar português em uma escola argentina e um argentino possa ensinar espanhol em uma escola brasileira.

"A gente já fez uma reunião com Uruguai e Paraguai que já indicaram algumas cidades", disse à "Agência Brasil" a coordenadora do projeto no Ministério da Educação (MEC), Roberta Oliveira.

"Nesse segundo semestre a gente vai fazer o diagnóstico sociolingüístico e conversar com os professores para eles estarem preparados para começar em fevereiro", acrescentou.

Segundo ela, a Venezuela, que já assinou um acordo para aderir ao Mercosul como membro pleno, também demonstrou interesse.

Roberta acrescentou que as negociações para estender o projeto à Bolívia, país associado ao Mercosul, começarão no segundo semestre do ano.

    Leia tudo sobre: mercosul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG