Brasil está pronto para prestar ajuda ao Chile, diz Lula

O Brasil vai ajudar o Chile, país atingido por um terremoto de magnitude 8,8, um dos mais fortes já ocorridos, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no programa de rádio Café como Presidente nesta segunda-feira.

Reuters |

"Nós vamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para ser solidário ao Chile, como estamos sendo solidários ao Haiti", declarou o presidente.

O terremoto que atingiu o Chile na madrugada de sábado ultrapassa em intensidade o ocorrido em janeiro, no Haiti. Segundo autoridades chilenas, o número de mortos já passa 711 pessoas . Por ter ocorrido no mar, o tremor também provocou uma série de tsunamis (ondas gigantes).

De acordo com Lula, o governo brasileiro tem conversado com a embaixada Brasileira no Chile, mas ainda não conseguiu contato telefônico com a presidente Michelle Bachelet. O tremor de terra destruiu linhas de comunicação.

O presidente acrescentou que enviará equipes brasileiras para discutir com a presidente as necessidades do país. "Mais uma vez o Brasil será solidário com o povo chileno e com qualquer outro povo que sofra qualquer catástrofe."

Logo após o sismo, o governo do Chile solicitou apoio de transporte para autoridades chilenas que estavam no Brasil. Segundo a Força Aérea Brasileira, um avião decolou no sábado do Brasil para o Chile transportando o ministro da Justiça chileno, Jorge Rui Toledo, e o procurador-geral da República, Sabas Chahuán.

De acordo com Lula, o Brasil havia decidido na última semana, em conjunto com a União das Nações Sul-Americanas (Unasul), pela doação proporcional dos países integrantes de US$ 100 milhões ao Haiti. Além disso, o governo brasileiro anunciou que destinaria R$ 375 milhões ao país caribenho devastado pelo terremoto ocorrido em janeiro.

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG