trauma e é ouro no vôlei feminino - Mundo - iG" /

Brasil espanta trauma e é ouro no vôlei feminino

O Brasil conquistou neste sábado o título mais importante da história do vôlei feminino brasileiro ao derrotar os Estados Unidos na final dos Jogos Olímpicos de Pequim. Com a melhor campanha no torneio, o Brasil venceu a equipe americana por 3 sets a 1 (parciais de 25/15, 18/25, 25/13 e 25/21) e chegou à medalha de ouro.

BBC Brasil |

O resultado premia uma geração de jogadoras que viveu momentos difíceis nos últimos anos após uma série de derrotas em fases decisivas de torneios importantes.

O 'trauma' começou nas semifinais da Olimpíada de Atenas, em 2004, quando a seleção brasileira perdeu diversas oportunidades de fechar a partida contra a Rússia, mas acabou cedendo a virada e terminando a competição sem medalha, em quarto lugar.

Dois anos depois, em Osaka (Japão), o vôlei feminino brasileiro chegou pela segunda vez em sua história à decisão do Campeonato Mundial, mas voltou a sofrer uma derrota de virada para a equipe russa.

No ano passado, na final dos Jogos Pan-Americanos, no Rio, nova decepção: outro jogo decisivo perdido de virada, desta vez contra a seleção de Cuba.

Campanha
Em Pequim, a equipe dirigida pelo técnico José Roberto Guimarães entrou decidida a reverter a sina e buscar a inédita medalha de ouro olímpica com atuações convincentes.

Na primeira fase, a seleção terminou em primeiro lugar, sem perder um único set, em um grupo que tinha ainda Rússia, Itália, Sérvia, Argélia e Cazaquistão.

Nas quartas-de-final, o Brasil passou com tranqüilidade pelo Japão. Veio, então, a semifinal contra as chinesas em Pequim e a chance de alcançar pela primeira vez uma final olímpica.

Apesar de algum nervosismo e da pressão da torcida adversária, a equipe brasileira foi bem e conquistou a sétima vitória por 3 sets a 0 no torneio.

Na decisão deste sábado, no Ginásio Capital, a partida começou bem disputada, mas o Brasil logo abriu vantagem e fechou o primeiro set sem grandes dificuldades.

No segundo set, a equipe brasileira passou a errar mais, permitiu que a seleção americana tivesse mais liberdade para atacar e acabou perdendo pela primeira vez um set na Olimpíada.

A partir de então, o Brasil conseguiu se impor, principalmente com a experiência da levantadora Fofão e a eficiência de Paula Pequeno e Mari no ataque.

Até chegar a Pequim, os melhores resultados do vôlei feminino do Brasil em Olímpiadas eram as medalhas de bronze em Atlanta-1996 e Sydney-2000. Agora, a geração que superou um 'trauma' pode comemorar o ouro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG