Brasil enviará US$ 2 milhões em ajuda para o Haiti

Além de quantia para comprar remédios e equipamentos, governo deve enviar epidemiologistas para combater epidemia de cólera

iG São Paulo |

O Itamaraty anunciou nesta segunda-feira que enviará US$ 2 milhões em ajuda ao Haiti para a compra de remédios e equipamentos hospitalares no combate ao surto de cólera que já matou 259 pessoas no país caribenho.

AFP
País tem mais de 3 mil contaminados; 259 já morreram
O número total de casos confirmados de cólera subiu para 3.342, a maior crise sanitária desde o terremoto de janeiro que matou 300 mil pessoas e devastou o país.

Segundo comunicado da chancelaria brasileira, o Ministério da Saúde deverá enviar ainda nesta semana dois médicos epidemiologistas, que ajudarão as autoridades sanitárias locais na montagem de estratégia de combate à doença, atendendo a um pedido do governo haitiano.

As autoridades brasileiras também estudam a possibilidade de transferir recursos autorizados por crédito extraordinário para a ação do escritório da Organização Pan-Americana de Saúde no país mais pobre das Américas.

Esses temas foram discutidos durante uma reunião promovida pelo chanceler Celso Amorim com representantes dos ministérios da Saúde e da Defesa. O embaixador brasileiro no Haiti, Igor Kipman, também participou da reunião, informou a nota.

Epidemia

Autoridades de saúde do Haiti trabalham para conter a expansão da epidemia de cólera que atinge o país, esperançosas com estatísticas que mostram uma redução no ritmo de contaminação. Até agora, 259 pessoas morreram e 3.115 estão infectadas com a doença, segundo o último boletim divulgado pelo diretor geral do Ministério da Saúde, Gabriel Thimoté. Isso significa que, nas últimas 24 horas, seis novas mortes foram registradas.

A ministra haitiana das Relações Exteriores, Marie-Michele Rey, afirmou que a doença "está limitada a um perímetro bem definido" na região de Artibonite, norte do país, e em algumas partes do centro.

O principal temor das autoridades é que a cólera chegue à capital, Porto Príncipe, onde milhares de pessoas vivem em precários campos de desabrigados desde o terremoto que atingiu o país em janeiro. Pelo menos cinco casos já foram registrados em Porto Príncipe, mas de pessoas que foram contaminadas em outras regiões.

A França anunciou que prepara o envio de uma missão médica de emergência para ajudar a combater o surto de cólera.

*Com Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: haiticóleraajuda brasileiraepidemia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG