Brasil envia 2º avião a Haiti, com hospital de campanha

Rio de Janeiro, 14 jan (EFE).- O Brasil enviou hoje ao Haiti um avião equipado com um hospital de campanha para socorrer as vítimas do terremoto de 7 graus que assolou o país caribenho na terça-feira passada, e que deixou um número indeterminado de mortos, entre eles pelo menos 15 brasileiros.

EFE |

O avião C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) que se dirige a Porto Príncipe partiu pouco depois das 12h da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, a mesma de onde ontem saiu outro aparelho com toneladas de alimentos, remédios e água.

A aeronave enviada hoje leva a bordo 46 militares, entre médicos e enfermeiros, além do equipamento necessário para instalar um posto cirúrgico, uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), um aparelho de raio X e material para atendimento primário, disse o diretor do Departamento de Saúde da FAB, major José Antonio Monteiro.

A bordo do aparelho, também viaja uma equipe de bombeiros do Rio de Janeiro e, durante uma escala que o avião fará em Brasília, pegará outros socorristas que ajudarão nos trabalhos de resgate com cães treinados.

O militar explicou que o hospital atuará "em coordenação com o Exército brasileiro" e destacou, dentro da equipe, a presença de profissionais que já ajudaram vítimas de desastres naturais anteriores em El Salvador e no próprio Haiti.

"Aproveitaremos nossa experiência neste tipo de situação em benefício da população", disse o diretor do Departamento de Saúde da FAB.

O terremoto da terça-feira destruiu pelo menos três hospitais de Porto Príncipe, o que limitou a capacidade de resposta das autoridades locais e dos organismos internacionais diante da tragédia.

Entre as vítimas fatais, estão pelo menos 14 militares brasileiros da Missão de Estabilização da ONU no Haiti (Minustah), assim como a pediatra Zilda Arns, de 75 anos, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança.

Em um decreto publicado hoje no Diário Oficial, o Governo brasileiro decretou três dias de luto pela tragédia. EFE af/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG