Brasil entregará documentos da ditadura a programa da Unesco

Brasília, 27 fev (EFE).- O secretário de Direitos Humanos do Brasil, Paulo Vannuchi, oferecerá na quarta-feira à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) uma série de documentos da última ditadura militar brasileira, a fim de integrá-los ao programa Memória do Mundo dessa instituição.

EFE |

Segundo informou hoje à "Agência Brasil", a intenção é doar cópias de 220 mil páginas microfilmadas dos arquivos do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI), que foi um dos principais organismos de inteligência da ditadura entre 1964 e 1985.

Vannuchi se reunirá na quarta-feira em Paris com autoridades da Unesco, que desde 1992 organiza o programa Memórias do Mundo, com objetivo de preservar o patrimônio histórico documentário dos países-membros da ONU.

A documentação que será entregue pelo Brasil se refere às operações de repressão realizadas por agentes do SNI nos estados do Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

O diretor do Arquivo Nacional, Jaime Antunes da Silva, disse à "Agência Brasil" que, ao incorporar os documentos do Brasil, o programa da Unesco contará com maiores informações sobre o ocorrido na América do Sul nos anos 70, quando vários países da região estiveram sob sangrentos regimes militares.

Segundo Antunes da Silva, o programa Memórias do Mundo já conta com documentação de direitos humanos da Argentina, Chile e Paraguai.

EFE ed/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG