Brasil e Itália anunciam missão conjunta para ajudar vítimas no Haiti

As marinhas do Brasil e da Itália anunciaram nesta terça-feira uma operação em caráter de ajuda humanitária às vítimas do terremoto que atingiu o Haiti no último dia 12 de janeiro. Nessa ação será utilizado o porta-aviões italiano ¿Cavour¿ que levará 75 brasileiros, dois helicópteros da Marinha do Brasil e 900 militares italianos.

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

A equipe médica brasileira será composta por 24 profissionais, sendo seis médicos e oito enfermeiros da Marinha e quatro médicos e seis enfermeiros civis, designados pelo Ministério da Saúde. A missão terá a duração de aproximadamente 30 dias e, após esse período, será avaliada a prorrogação da operação.

O navio Cavour aportará em Fortaleza no dia 28 de janeiro para pegar a equipe brasileira e deve chegar ao Haiti no dia 1º ou 2 de fevereiro. O porta-aviões tem um hospital com 35 leitos, dos quais oito de tratamento intensivo, além de salas de raio-x, de cirurgia e de tomografia computadorizada.

A operação foca o atendimento médico. Mas como temos os helicópteros embarcados, os militares poderão ajudar em outras necessidades que porventura surgirem, informou o subchefe de Operações da Marinha, contra-almirante José Aloysio de Melo Pinto, ressaltando que outras missões já foram realizadas em parceria com a Itália.

A Marinha brasileira também informou nesta terça-feira que irá enviar no próximo dia 1º de fevereiro o navio Almirante Sabóia, com cerca de 700 toneladas de equipamentos para a tropa brasileira da Missão de Paz das Nações Unidas no Haiti (Minustah) e para ajuda humanitária.

Veja também:

Leia mais sobre: terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremototerremoto no haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG