Brasil e França assinam acordo na área de defesa de 6 bi de euros

RIO DE JANEIRO - Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, da França, assinaram seis acordos de cooperação entre os dois países nesta terça-feira na capital fluminense. De acordo com o jornal francês Les Echos, o valor dos contratos na área de defesa atinge 6 bilhões de euros (R$ 20 milhões).

Redação com agências |

O valor, no entanto, foi desmentido pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim . "O jornal francês fez uma especulação, usou uma estimativa para os submarinos", argumentou Jobim, que repetiu várias vezes que "isso é especulação".

Um dos acordos prevê o fornecimento 50 helicópteros de transporte militar e de quatro submarinos convencionais ao Brasil. Os helicópteros, que serão fornecidos pela empresa Eurocopter, serão construídos em conjunto com a indústria brasileira em Itajubá, no sul de Minas Gerais.

Os contratos foram assinados no segundo dia da visita ao Brasil do presidente francês. Incluem ainda um acordo para a construção de uma base de submarinos.


Sarkozy, Aécio Neves, Sérgio Cabral, Lula e Jobim ao fundo / divulgação

A empresa naval DCNS, filial da Thales, construirá para o Brasil a parte convencional de um submarino nuclear.

A aquisição dos helicópteros faz parte do Plano Estratégico de Defesa do governo brasileiro e da parceria estratégica com a França, assinada entre os dois países em junho, durante as comemorações dos 30 anos da Helibras, em Itajubá.

Também foram firmados acordos nas áreas de exploração ilegal de ouro, educação profissional e cooperação espacial. Foi assinado, ainda, um termo de compromisso para a construção de um centro franco-brasileiro da biodiversidade amazônica, na Amazônia.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que vai construir a ponte sobre o rio Oiapoque, que liga o Amapá à Guiana Francesa. O Chirac (Jacques Chirac, ex-presidente francês) e Fernando Henrique, há mais de 8 anos, fizeram uma festa no rio Oiapoque para dar início à ponte e até hoje não temos a ponte. Sarkozy e eu assumimos um compromisso de que até 2010 nós precisamos inaugurar essa ponte, disse o presidente Lula.

Visita à favela

A primeira-dama da França, Carla Bruni, foi recebida na favela do Cantagalo com um coro de "Parabéns pra você" entoado por 50 crianças dos morros de Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, todos de Copacabana.

Carla Bruni foi recebida nesta terça-feira na favela do Cantagalo

A ex-modelo, que hoje completa 41 anos, chegou à favela às 10h40 e assiste nesta quarta-feira, num Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) da favela, a um desfile de moda da Organização Não-Governamental (ONG) Lente dos Sonhos, que reúne aspirantes a modelo da Cidade de Deus.

Das aspirantes a modelo, Carla Bruni recebeu de presente um vestido vermelho confeccionado na própria ONG. A primeira-dama francesa foi acompanhada, na visita, pela primeira-dama do governo do Estado do Rio, Adriana Anselmo, e por Dona Lily Marinho, viúva do jornalista Roberto Marinho.

(Com Reuters e reportagem de Daniel Gonçalves, do Último Segundo)

Leia também:

Saiba mais sobre: Sarkozy

    Leia tudo sobre: brasilfrançasarkozyue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG