Brasil e Cuba reforçam cooperação contra narcotráfico

Os governos de Brasil e Cuba analisam novas estratégias para combater o narcotráfico e o crime organizado, durante a visita à Ilha do ministro brasileiro da Justiça, Tarso Genro, informou nesta terça-feira a imprensa local.

AFP |

Tarso Genro e a ministra cubana da Justiça, María Esther Reus, se reuniram hoje para revisar as formas de se estreitar a colaboração bilateral no "combate conjunto a crimes tão perigosos como o tráfico de drogas e de pessoas, e o crime organizado", assinalou a TV estatal após o encontro.

"Temos um especial interesse na organização que o Brasil dirige no momento, a AMERIPOL, que é uma relação de cooperação horizontal entre as polícias da América, sem qualquer pretensão hegemônica", comentou Tarso Genro, que chegou a Havana na noite de segunda-feira.

A Comunidade de Policiais da América (AMERIPOL) se desenvolve em meio a "um processo de mudança na América Latina, dos regimes militares da década de 70 para as condições do Estado de direito democrático, e a presença de Cuba se torna mais importante", disse Genro.

Reus destacou, por sua parte, que a visita do ministro brasileiro é "uma prova dos estreitos laços entre Cuba e Brasil", e manifestou "o interesse de fortalecer os vínculos de colaboração no âmbito da administração da Justiça", com a assinatura de um acordo bilateral.

Genro, que concluirá sua visita na próxima quinta-feira, lidera uma delegação formada por chefes de polícia, diretores de prisões e membros de seu ministério.

O grupo se reunirá na quarta-feira com funcionários do ministério do Interior, do Supremo Tribunal e da Procuradoria Geral de Cuba.

rd/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG