Brasil e China iniciam programa inédito de intercâmbio universitário

Xangai (China), 26 jul (EFE).- Brasil e China iniciaram hoje o programa Top China, a primeira iniciativa acadêmica de intercâmbio de universitários entre os dois países e que movimentará anualmente 100 estudantes entre os dois países.

EFE |

Promovido pelo Banco Santander, o programa Top China quer incentivar a formação e a pesquisa em meio ambiente, mudança climática e ciências biológicas.

A Universidade Xangai Jiatong recebeu hoje 40 estudantes e 11 professores brasileiros para um curso de três semanas na metrópole junto a 50 universitários chineses.

"Este é um acordo muito importante que estimula a troca e a mobilidade dos estudantes, além da colaboração entre os professores para levar adiante projetos de pesquisa conjunta", afirmou hoje à Agência Efe a reitora da USP e coordenadora do programa no Brasil, Suely Vilela.

Além da USP, a Fundação Getulio Vargas (FGV), a Universidade Anhembi Morumbi, a Universidade de Brasília (UnB), a Unicamp, a Unesp, a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a Universidade Mackenzie, a Universidade Paulista e a Unisinos também participam do projeto.

"Hoje é o início de um projeto muito frutífero que servirá também para fortalecer relações em áreas estratégicas muito importantes para o Brasil e para a China", acrescentou a reitora da USP. EFE jss/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG