Brasil e Argélia intensificarão relações bilaterais

Argel, 28 jan (EFE).- O ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse hoje que, em sua reunião com o chanceler argelino, Mourad Medelci, ambos concordaram em intensificar ao máximo a cooperação e as relações bilaterais entre os dois países.

EFE |

Após se reunir hoje com Medelci e com o ministro da Indústria e Promoção de Investimentos argelino, Hamid Temmar, Miguel Jorge deixou Argel com destino à Tunísia, próxima etapa de sua viagem por vários países do Magrebe, que o levará também ao Marrocos.

Fontes da delegação brasileira informaram à Agência Efe que a visita oficial de dois dias do ministro à Argélia, junto a quase 100 empresários do Brasil, foi "muito positiva", porque permitiu identificar as ações concretas de desenvolvimento, especialmente em política industrial.

Miguel Jorge se reuniu com mais de dez ministros do país norte-africano e com o chefe do Executivo, Ahmed Ouyahia, a quem entregou uma carta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o líder argelino, Abdelaziz Bouteflika.

As mesmas fontes destacaram que os países concordaram em realizar missões pontuais em áreas nas quais a Argélia pode se beneficiar da cooperação brasileira, como o desenvolvimento industrial, as tecnologias agrícolas e agropecuárias, a meteorologia, a produção láctea ou o aperfeiçoamento das espécies de criação de gado.

A visita serviu ainda para tornar o Brasil mais conhecido na Argélia e fortalecer as relações bilaterais, até transformá-las em um "modelo de cooperação Sul-Sul", ressaltou a delegação brasileira.

Em Argel, Miguel Jorge presidiu um seminário de negócios com a participação de mais de 100 operadores econômicos dos dois países para explorar e identificar oportunidades de investimento, especialmente no campo do exploração mineira e o fosfato, os hidrocarbonetos ou a montagem de reboques. EFE jg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG