Brasil doa helicópteros à Bolívia e ratifica apoio a Evo Morales

La Paz, 24 abr (EFE).- O Governo federal anunciou hoje que doará quatro helicópteros para a Bolívia como forma de ajudar o país a lutar contra o narcotráfico e os desastres naturais e ratificou sua decisão de colaborar com o Executivo do presidente boliviano, Evo Morales.

EFE |

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, visitou hoje seu colega boliviano, Wálker San Miguel, para receber uma condecoração pela doação das aeronaves.

Pouco depois, Jobim e San Miguel partiram juntos de La Paz rumo ao Haiti com o objetivo de visitar as tropas de paz que Brasil e Bolívia mantêm no país caribenho.

O ministro boliviano lembrou que a doação dos quatro helicópteros UH-1H já foi comunicada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Morales e que só falta definir quando as aeronaves chegarão à Bolívia.

Em seu discurso de agradecimento pela distinção, Jobim destacou os "laços" entre Lula e Morales e ressaltou "que o Brasil está disposto a colaborar" com o Governo boliviano.

Jobim disse que as diferenças entre os países da região podem ser econômicas e geográficas, mas não políticas.

"É importante que haja uma união forte da América do Sul para que possamos ter uma voz forte nos encontros" internacionais, disse o ministro brasileiro.

"As relações entre Brasil e Bolívia têm que se fortalecer cada vez mais. Qualquer problema na América do Sul é um problema de todos nós", apontou Jobim.

O ministro ratificou essa postura horas depois de Morales ter confirmado que Lula visitará a Bolívia em breve para anunciar um programa de crédito brasileiro destinado à construção de uma estrada que ligará as regiões central e amazônica bolivianas.

A visita de Jobim coincidiu com o anúncio do Governo de La Paz de uma mobilização de centenas de militares bolivianos na fronteira com o Brasil para combater crimes como narcotráfico e contrabando. EFE ja/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG