Brasil deseja que diálogo indireto entre Israel e ANP crie "confiança"

Brasília, 9 mai (EFE).- O Ministério das Relações Exteriores (MRE) manifestou hoje, por meio de uma nota, sua satisfação pelo começo do diálogo indireto entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e expressou seu desejo de que sirva para criar "confiança".

EFE |

Brasília, 9 mai (EFE).- O Ministério das Relações Exteriores (MRE) manifestou hoje, por meio de uma nota, sua satisfação pelo começo do diálogo indireto entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e expressou seu desejo de que sirva para criar "confiança". "O Brasil conclama as partes a se engajarem de forma construtiva nas negociações, abstendo-se de quaisquer medidas que possam minar a confiança mútua e prejudicar o desenvolvimento do processo de paz", afirma a nota do MRE. Além disso, o comunicado expressa o desejo de que a retomada das conversas "indiretas" sirva para criar uma situação de "confiança", pois "o diálogo é o único meio para alcançar uma paz justa e duradoura na região". O negociador-chefe palestino, Saeb Erekat, anunciou neste domingo, em Ramala, que os diálogos indiretos com Israel, sob medicação americana, "já começaram" e que o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, liderará a equipe negociadora palestina. O comunicado do MRE acrescenta que o início das negociações "reitera a expectativa de que o processo de paz ora reiniciado resulte, no mais breve prazo possível, na criação de um Estado Palestino, convivendo em harmonia e segurança com o Estado de Israel". EFE ed/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG