Brasil continua buscas por Airbus desaparecido no Atlântico

As buscas pelo avião da companhia aérea Air France que desapareceu com 228 pessoas a bordo nas primeiras horas de segunda-feira, enquanto seguia do Rio de Janeiro para Paris, continuam na madrugada desta terça-feira, segundo a Força Aérea Brasileira. De acordo com a Força Aérea, uma aeronave do tipo R-99 decolou de Fernando de Noronha às 22h35 (horário de Brasília) para realizar buscas com radar e varreduras eletrônicas nas frequências de transmissão do localizador de emergência do Airbus.

BBC Brasil |

Além disso, três aviões modelo Hércules C-130 devem decolar de Natal, Rio Grande do Norte, às 3h da manhã de terça-feira para continuar as buscas na região do acidente. Outra aeronave, modelo Amazonas, deve decolar pouco antes, também para tentar localizar possíveis destroços.

Segundo um comunicado da FAB, os aviões de buscas estão percorrendo a região onde Airbus 330-200 reportou uma falha técnica pela última vez.

Outras aeronaves de buscas deverão recomeçar as tentativas de localização do Airbus assim que o sol nascer.

No total, onze aeronaves estão participando das operações de buscas, incluindo aviões e helicópteros.

Além disso, três embarcações da Marinha brasileira - um navio patrulha, uma corveta e uma fragata - devem chegar à área de buscas entre quarta e sexta-feira.

"Focos luminosos"
Em uma entrevista coletiva no final da tarde desta segunda-feira, o presidente da República em exercício, José Alencar, afirmou que a tripulação de um avião comercial da companhia aérea TAM teria observado "algo pegando fogo em uma região do Atlântico" nas primeiras horas de segunda-feira.

A informação foi posteriormente confirmada por um comunicado da companhia aérea.

"A TAM informa que entrou em contato com as autoridades aeronáuticas brasileiras para avisar que, na manhã de hoje (dia 1/6), a tripulação de um dos voos da companhia (Paris-Rio) avistou focos luminosos em alto mar, a aproximadamente 1.300 km de Fernando de Noronha (PE)", diz um comunicado divulgado pela empresa.

Segundo o Comando da Aeronáutica, no entanto, o navio mercante "Douce France" teria realizado buscas na área do avistamento, que fica no espaço aéreo do Senegal, sem encontrar nenhum vestígio do voo AF 447. Nacionalidades
A lista com os passageiros do voo AF 447 ainda não foi divulgada pela Air France ou pelas autoridades brasileiras.

As autoridades e a empresa ainda estão fazendo contatos com as famílias dos passageiros antes de divulgar seus nomes.

A Air France, no entanto, divulgou as nacionalidades dos passageiros. Segundo a empresa, 58 deles seriam brasileiros e 61 seriam franceses.

O voo levava ainda passageiros de outras 30 nacionalidades - incluindo 26 alemães, nove chineses, nove italianos e cinco britânicos.

A empresa divulgou ainda as nacionalidades dos 12 tripulantes da aeronave. Segundo um comunicado, um dos comissários de bordo, cujo nome não foi divulgado, seria brasileiro.

O comunicado ainda afirma que o comandante do avião, de 58 anos de idade, estava na companhia desde 1988 e tinha 11 mil horas de voos, incluindo 1.700 em aeronaves dos modelos Airbus A330/A340.

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas.

A companhia divulgou ainda os seguintes números gratuitos para fornecer informações:
Para todo o Brasil: 0800 881 2020
Para a França: 0800 800 812
Para outros países: + 33 1 57 02 1055

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG