Brasil conquista suas duas primeiras medalhas nos Jogos Olímpicos de Pequim

Redação central, 11 ago (EFE).- O grande destaque do Brasil no terceiro dia de competições nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, foi a conquista de duas medalhas de bronze pelo judô.

EFE |

A primeira delas veio com a brasiliense Katleyn Quadros, que teve que vencer a australiana Maria Pekli para conquistou o bronze na categoria até 57 quilos.

Esta foi a primeira medalha individual feminina do Brasil em Jogos Olímpicos.

Já a segunda medalha brasileira desta segunda foi garantida pelo judoca paulista Leandro Guilheiro, que precisou de apenas alguns segundos para vencer por ippon o iraniano Ali Malomat e garantir um bronze na categoria até 73 quilos.

Desta forma, atleta repetiu o resultado obtido em Atenas.

A medalha também foi a 14ª do Brasil na modalidade em Jogos Olímpicos, mesmo número que a vela.

O bronze representou uma espécie de presente de aniversário para o atleta, que completou 25 anos no último dia 7.

Quem continua dando provas de que pode garantir mais medalhas para o Brasil é o vôlei, tanto nas quadras como na praia.

No vôlei de quadra feminino o Brasil encontrou uma facilidade inesperada para vencer a Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25-14, 25-14 e 25-16, pela segunda rodada do grupo B.

Na partida realizada no Ginásio da Capital, a equipe treinada por José Roberto Guimarães pôde se vingar da derrota para as russas na semifinal dos Jogos de Atenas, há quatro anos.

A equipe treinada por José Roberto Guimarães voltará à quadra na próxima quarta para encarar a Sérvia Já na praia, Larissa e Ana Paula venceram hoje as russas Uryadova e Shiryaeva por 2 sets a 1 (19/21, 21/12 e 15/13) pelo grupo C.

Mostrando algumas dificuldades, em virtude da falta de entrosamento, a dupla do Brasil sofreu durante toda a partida. No primeiro set, as russas venceram por 19/21 em 23 minutos, mas no segundo as brasileiras reagiram e fecharam com um ace de Larissa.

Já o terceiro set foi marcado pelas viradas no placar. Primeiro as brasileiras abriram 4 a 1, mas acabaram permitindo a virada. No entanto, logo se recuperaram e voltaram a ficar na frente.

Perto do fim da partida as brasileiras venciam por 13 a 11, mas passaram a errar muito e permitiram novo empate.

Em uma bola polêmica as brasileiras conseguiram o 14º ponto.

Posteriormente, em um bloqueio de Ana Paula, fecharam a partida No masculino, a dupla formada por Ricardo e Emanuel venceu os brasileiros naturalizados georgianos Jorge e Renatão por 2 sets a 0, com parciais de 21-19 e 21-17, pelo grupo C.

O próximo compromisso dos brasileiros na Arena de Vôlei de Praia é contra os australianos Schacht e Slack, valendo o primeiro lugar da chave.

Quem perdeu uma ótima oportunidade de vencer foi a equipe brasileira de handebol feminino, que deixou escapar o triunfo no último segundo e empatou em 28 a 28 com a Hungria.

As brasileiras começaram mal a partida e foram para o intervalo perdendo de 17 a 12. No entanto, a reação das comandadas do espanhol Juan Oliver começou logo: com aproximadamente cinco minutos, o placar já era de 17 a 17.

A Hungria chegou a abrir 20 a 18, mas a equipe do Brasil empatou novamente em 20 a 20. A partida permaneceu igual até o fim, quando as brasileiras fizeram 26 a 25 com Duda Amorim.

O Brasil chegou a estar com 28 a 27 no placar, mas a Hungria teve uma falta a seu favor e conseguiu o empate, frustrando a seleção - que perdeu na estréia para a França.

Já no basquete feminino, o Brasil jogou bem, mas não conseguiu vencer a Austrália, que triunfou por 80 a 65 na segunda rodada do grupo A.

No hipismo, a equipe brasileira que disputa o Conjunto Completo de Equitação (CCE) terminou o dia na 10º posição, após a disputa do cross country.

A posição é a mesma que a equipe brasileira, formada por Marcelo Tosi, Saulo Tristão, Jéferson Sgnaolin e André Paro obteve nos dois primeiros dias de competição.

A frustração ficou por conta da não representação do Brasil no adestramento por equipes por conta do veto dos veterinários à participação do cavalo Nilo, de Rogério Clementino.

O animal não poderá competir devido a uma lesão em uma das patas esquerdas.

Desta forma, o país ficará sem o número mínimo de três conjuntos necessários para competir na prova.

Já Luiza Almeida e Leandro Aparecido, outros representantes do Brasil no adestramento, só poderão disputar as provas individuais.

Por outro lado, no tênis Marcos Daniel foi eliminado na primeira rodada dos Jogos Olímpicos de Pequim ao perder para o austríaco Jurgen Melzer por 6-7 (9-11), 6-1 e 8-6.

Mais cedo, o paulista Thomaz Bellucci foi derrotado pelo eslovaco Dominik Hrbaty de virada, com parciais de 2-6, 6-4 e 6-2.

Desta forma o Brasil fica sem representantes no torneio de simples. A esperança do país, agora, é a dupla formada por André Sá e Marcelo Melo.

Uma das esperanças de medalha do Brasil, o velejador Bimba terminou a primeira regata da classe RS:X apenas na 12ª colocação.

Já André Fonseca e Rodrigo Duarte terminaram o dia ocupando a sétima posição geral da classe 49er da vela.

Os líderes são os australianos Nathan Outteridge e Ben Austin.

Além disso, Fabio Pillar e Samuel Albrecht ocupam a 22ª colocação na classificação geral da classe 470 após duas regatas nos Jogos Olímpicos.

A dupla conquistou a nona posição na primeira regata, mas ficou com a última posição na segunda. Fabio e Samuel foram punidos após queimarem a largada.

Para encerrar, as brasileiras Isabel Swan e Fernanda Oliveira ocupam o 16º lugar geral na disputa da classe 470 feminina de vela.

Fernanda e Isabel têm 28 pontos, contra apenas quatro das holandesas Marcelien de Koning e Lobke Berkhout - mesma pontuação das australianas Elise Rechichi e Tessa Parkinson. EFE dp/plc/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG