Brasil comemora libertação de reféns das Farc

BRASÍLIA - O governo brasileiro, que deu apoio logístico à libertação de seis reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), comemorou nesta quinta-feira a libertação do ex-deputado colombiano Sigifredo López e desejou que todos os reféns da guerrilha reencontrem seus familiares.

EFE |


Em nota oficial do Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro "transmite aos recém-libertados os mais calorosos cumprimentos neste momento de reconquista da liberdade e de reencontro com seus familiares".

Além disso, "congratula-se com o governo colombiano e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha pelas ações que possibilitaram o êxito da missão humanitária".

Na nota, o Brasil ainda "manifesta a expectativa de que essa iniciativa bem-sucedida dê ensejo à libertação de todos os sequestrados que permanecem ainda distantes de seus familiares, e possibilite novas perspectivas para o processo de paz e reconciliação de todos os colombianos".

Segundo a Chancelaria brasileira, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, recebeu nesta quinta um telefonema de seu colega colombiano, Jaime Bermúdez, que agradeceu "a ajuda prestada pelo Brasil nas operações de libertação dos reféns".

O processo de libertações com apoio brasileiro começou no domingo, quando as Farc entregaram nas selvas do sudoeste da Colômbia três policiais e um militar.

A operação continuou na terça-feira, com a libertação de Alan Jara, ex-governador do departamento de Meta (centro). Hoje, foi a vez de o ex-deputado Sigifredo López, sequestrado em 2002, ter sido solto unilateralmente pela guerrilha.

Leia também:


Leia mais sobre:
Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG