Brasil começará campanha contra aids pelos correios

Genebra, 7 jul (EFE).- O Brasil será um dos países onde começará a campanha mundial de prevenção da aids através dos escritórios dos correios, informaram hoje a Agência das Nações Unidas para a Aids (Unaids), a União Postal Universal e a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

EFE |

Os outros países participantes da campanha são Burkina Fasso, Camarões, China, Estônia, Mali e Nigéria.

Cerca de 16 mil escritórios nessas nações receberam diversos materiais para a campanha, como cartazes e folhetos, sobre a forma de prevenir a transmissão do HIV.

Estes organismos se uniram para esta campanha e, além do material didático impresso, criaram um site em vários idiomas sobre a prevenção da aids.

"Com mais de 7,4 mil novas infecções a cada dia, está claro que é necessário redobrar os esforços para prevenir o HIV", disse Michel Sidibé, diretor-executivo da Unaids, em entrevista coletiva na qual a campanha foi apresentada.

Explicou que a rede dos correios tem um alcance muito amplo, está aberta a pessoas de todas as idades e é uma forma inovadora de aumentar os conhecimentos sobre a forma de evitar o contágio pelo HIV.

O plano é que a campanha se estenda em nível mundial nos próximos três anos e chegue a abranger 600 mil escritórios dos correios, o que permitirá que os milhões de pessoas que utilizam diariamente seus serviços recebam essa informação.

"Esta é a iniciativa mais importante em matéria de prevenção sanitária já lançada em nível mundial pelo setor postal", disse o diretor-geral da União Postal Universal, Edouard Dayan. EFE is/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG