Brasil, Colômbia e Cruz Vermelha acertam detalhes para libertação de reféns

Bogotá, 24 jan (EFE).- O Governo colombiano se reunirá na segunda-feira com o embaixador brasileiro Valdemar Carneiro Leão, com delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e com a senadora Piedad Córdoba para discutir a libertação de seis reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

A congressista se reuniu hoje com parentes de Sigifredo López, um dos seis seqüestrados que a guerrilha prometeu libertar, para analisar os avanços da missão humanitária de recepção aos reféns.

"Na segunda-feira, vamos ter uma reunião com o alto comissário para a Paz, Luis Carlos Restrepo, a Cruz Vermelha Internacional, o embaixador do Brasil e quatro pessoas da 'Colombianos pela paz' para finalizar os detalhes", disse Córdoba.

Ela destacou que agora só falta "o Brasil dizer que já está pronto".

"Não há nenhuma demora por parte das Farc, nem por parte do Governo, simplesmente o que é preciso fazer é esperar que o Brasil nos diga quando pode, e para isso o país vai trazer um técnico esta semana para dizer tudo o que é necessário", esclareceu.

A congressista acrescentou que não tem as coordenadas do local onde os seis reféns serão entregues, nem os nomes dos três policiais e do militar que serão libertados, mas que, quando as identidades forem divulgadas, os parentes serão informados.

O CICV assegurou hoje que a libertação de seis reféns que as Farc anunciaram que entregarão a Córdoba ocorrerá em território colombiano e que participarão da ação dois delegados desse organismo com a logística facilitada pelo Brasil. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG