Rio de Janeiro, 27 nov (EFE).- O Brasil, atualmente o quinto país mais populoso do mundo com 189,6 milhões de habitantes, cairá para o oitavo lugar em 2050, quando terá 215,3 milhões devido à redução do ritmo de crescimento e a que o número de habitantes começará a diminuir a partir de 2040.

A projeção é resultado de um estudo divulgado hoje pelo IBGE.

Segundo o IBGE, a população brasileira continuará crescendo anualmente até 2039, quando o país terá pico de 219,1 milhões de habitantes e alcançará o chamado crescimento zero.

A partir de 2040, com taxas de fecundidade insuficientes para repor a população, o número de habitantes começará a recuar e cairá até atingir 215,3 milhões dez anos depois.

Em 2050, o Brasil será o oitavo país mais populoso do mundo, já que Paquistão (292,2 milhões), Nigéria (288,7 milhões) e Bangladesh (254,1 milhões) já terão superado a população brasileira até lá.

China, Índia, Estados Unidos e Indonésia permanecerão nesta ordem como os quatro mais populosos.

Segundo o IBGE, a taxa de crescimento da população no Brasil, que foi de 3,04% ao ano na década de 1950, de 2,89% na de 1960 e 2,48% na de 1970, caiu este ano para 1,05%. Em 2039, esta taxa será zero e baixará mais ainda, até alcançar -0,291% em 2050.

As previsões divulgadas hoje se baseiam nas taxas de fecundidade registradas entre 2002 e 2006.

"As taxas de natalidade iniciaram sua trajetória de declínio em meados da década de 1960, com a introdução e a paulatina difusão dos métodos anticonceptivos orais no Brasil", diz o IBGE.

Enquanto a taxa de fecundidade era de 2,89 filhos por mulher em 1991, em 2000 caiu para 2,39 filhos, atingindo 1,95 filho no ano passado.

Segundo o estudo, a taxa de fecundidade ficará em 1,5 filho por mulher em 2027.

O estudo também permite prever que, em conseqüência da alta mortalidade masculina atual, o percentual de mulheres na população brasileira continuará crescendo.

Em 1980, o Brasil contava com 98,7 homens por cada 100 mulheres, e em 2000 esta proporção diminuiu para 97 homens para cada 100 mulheres.

A previsão é que, em 2050, o Brasil tenha 94 homens por cada 100 mulheres. Isto significa que se hoje há 2,5 milhões de mulheres a mais que homens no país, haverá quase 7 milhões a mais de mulheres em 2050 no país.

Sobre a expectativa de vida dos brasileiros, o IBGE prevê que passará de 72,7 anos em 2008 para 81,29 anos em 2050, quase o dobro da de 1940 (45,5 anos).

A população com mais de 65 anos, que hoje representa 6,53% do total, crescerá para 22,71% em 2050. EFE cm/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.