Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Brasil busca na China experiência e dinheiro para Olimpíada no Rio

O Brasil aproveita a atenção do mundo voltada para Pequim durante a Olimpíada para promover a candidatura do Rio de Janeiro como sede dos Jogos de 2016. Além de fazer campanha, os dirigentes esportivos brasileiros também buscam experiência e dinheiro para tentar sediar a competição daqui a oito anos.

BBC Brasil |

"Esperamos trazer uma imagem positiva do Rio para os chineses, mas viemos aqui para aprender também", disse à BBC Brasil Ricardo Leyser Gonçalves, secretário nacional do comitê organizador da candidatura olímpica do Rio de Janeiro.

Os dirigentes acham que a China pode contribuir também com recursos financeiros. Os chineses demonstraram interesse em financiar o projeto de US$ 11 bilhões do trem-bala que conectará o Rio a São Paulo.

Casa Brasil

O trem deve ficar pronto antes da Copa do Mundo de 2014 e dirigentes brasileiros dizem que ele poderia servir também para uma eventual Olimpíada no Rio de Janeiro.

No mês passado, representantes da China se reuniram com a subchefe da Casa Civil, Miriam Belchior, em Pequim para ouvir mais sobre as possibilidades de investir em transporte.

"A Miriam Belchior é quem toca as obras da candidatura do Rio junto ao governo. Por enquanto temos focado em projetos de transportes dentro do Rio no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), mas a perspectiva é de ampliar para outros projetos também", afirmou Leyser Gonçalves.

De acordo com o secretário, seria positivo ver o Banco de Desenvolvimento da China dar linha de financiamento para o projeto, mas o possível investimento não seria a única forma da China participar do sonho brasileiro de hospedar a Olimpíada.

"Não estamos interessados apenas no dinheiro dos chineses. Queremos aprender com o legado deles, fazer uma troca de informações, uma cooperação", disse.

O governo brasileiro investiu R$ 10,5 milhões em um projeto de promoção do Brasil que apresenta o Rio de Janeiro como a cidade mais bem preparada para hospedar os Jogos de 2016.

A maior parte dos fundos foi para a montagem da Casa Brasil, um espaço que concentrará eventos brasileiros que ocorrem na capital chinesa durante as atividades da Olimpíada.

Os recursos foram providos pelo Ministério do Esporte, Ministério do Turismo e Embratur, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos -APEX e Comitê Olímpico Brasileiro-COB.

"Queremos mostrar ao mundo tudo que o Brasil tem a oferecer e fazer o Rio conhecido a vocês", disse nesta terça-feira o secretário geral do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Osório, em um evento para imprensa chinesa.

A Casa Brasil vai funcionar como um espaço para abrigar todas as atividades relacionadas ao Brasil durante os Jogos Olímpicos.

Na quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá inaugurar oficialmente a casa.

Na quarta-feira, ela hospedará um evento com o cartunista Mauricio Cardoso, criador dos desenhos da Turma da Mônica, e Lucélia Santos, que é a atriz brasileira mais conhecida na China.

Leia tudo sobre: olimpíada

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG