Brasil aprova suspensão de sanções da UE a Cuba e diálogo entre as partes

Rio de Janeiro, 21 jun (EFE).- O Governo brasileiro comemorou a suspensão das sanções impostas pela União Européia (UE) a Cuba e fez votos de que as relações entre a ilha e o bloco se normalizem.

EFE |

A posição brasileira foi transmitida pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, por meio de um comunicado oficial enviado neste sábado ao ministro de Negócios Estrangeiros da Eslovênia e presidente do Conselho de Assuntos Exteriores da UE, Dimitrij Rupel, e à comissária de Assuntos Exteriores do bloco, Benita Ferrero-Waldner.

"Ao reiterar a posição brasileira favorável ao engajamento e ao diálogo, o Ministro Amorim fez votos de que a decisão conduza à plena normalização das relações da UE com Cuba", destaca o comunicado da Chancelaria.

Na quinta-feira, a UE decidiu suspender as medidas diplomáticas impostas ao Governo cubano em 2003 após a condenação de 75 dissidentes a penas de até 28 anos de prisão em julgamentos sumários, embora essa decisão vá ser revisada dentro de um ano.

A UE também decidiu abrir um diálogo com Cuba para "melhorar" a situação política e dos direitos humanos no país caribenho. EFE ol/rb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG