Brasil ajuda Santander a registrar 2º maior lucro da história

O Banco Santander anunciou nesta quinta-feira o balanço de 2009 com seu segundo maior lucro da história, acima das expectativas graças principalmente aos resultados da ampliação de capital no Brasil. Segundo um comunicado do banco, o Santander teve um lucro operacional de 8,943 bilhões de euros no ano passado, apesar da crise econômica, um aumento de 0,7% em relação ao ano anterior.

BBC Brasil |

Em comunicado à Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha (CNMV), o Santander afirma que, "levando em consideração as dificuldades da crise", os resultados do ano passado podem ser considerados "os melhores da história".

O relatório destaca que o sucesso do balanço anual "procede da ampliação e da saída ao mercado da filial do Brasil, que proporcionou 1,499 bilhão de euros e que, junto a operações menores, levou a um excedente extraordinário de 2,587 bilhões de euros".

As previsões iniciais eram de fechar o ano com as mesmas cifras de 2008: 8,876 bilhões de euros, cerca de 400 milhões de euros a menos do que o recorde registrado em 2007.

O banco calcula que o Brasil foi responsável por 35,6% da arrecadação (7,376 bilhões de euros) na América Latina - seguido por México, com 12,1% (1,542 bilhão) e Chile, com 4,5% (582 milhões).

O lucro operacional (receitas totais menos custos totais) da filial brasileira ficou em 2,167 bilhões de euros, 15,8% a mais em relação ao ano anterior, bem acima dos resultados no Chile (563 milhões) e no México (495 milhões).

Investimentos
O comunicado do banco à CNMV destaca também que os investimentos na América Latina representam uma válvula de escape diante da crítica situação financeira da matriz espanhola.

Enquanto a Espanha permanecer em recessão (durante todo o ano de 2010, segundo as recentes previsões do FMI, sendo o único país do G20 em crise até o fim do ano), a saída para o Santander deverá continuar sendo o mercado ibero-americano.

"A diversificação geográfica e a sinergia de integração dos negócios adquiridos nos dois últimos anos permitem ao Banco Santander enfrentar 2010 com mais otimismo", diz o comunicado.

As aquisições mencionadas são as compras do Banco Real, no Brasil, e dos bancos Bradford & Bingley e Alliance & Leicester, na Grã-Bretanha, e Sovereign, nos Estados Unidos - que juntos renderam 1,545 bilhão de euros em 2009.

Os resultados do balanço de 2009 no Brasil têm, no entanto, o aspecto negativo de 2.295 demissões. As filiais brasileiras do Santander fecharam o ano com 50.961 funcionários, em 3.593 agências.

O contingente no Brasil já supera o das filiais da Europa, com 49.870 empregados - 1.403 a mais do que no ano anterior.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG